Profissão "Professor" X Educação

porzulemayramos

Profissão "Professor" X Educação

Em pleno século XXI e ainda se tem a impressão que o professor e o quadro são partes integrantes de uma Educação eficiente. Estava eu ali, “professora”, que como muitas culpavam os alunos pelos seus fracassos, até o dia em que li em um livro, um pensamento que chamou minha atenção, “Quando todos estão pensando igual. Ninguém está pensando direito”. Entrei em sala de aula, estavam todos os alunos daquela turma enfileirados, em silêncio esperando por um visto em uma atividade básica que lhes pedia que classificassem as funções sintáticas das palavras nas orações exatamente como eu os havia ensinado. Todos começariam pelo sujeito até nomear a última palavra, levando em consideração os conceitos estudados. Todos enfileirados e uma atividade que não lhes permitia pensar, nem tão pouco ousar.

Um aluno levantou a mão e me perguntou se tinha algum problema ele ter encontrado primeiro a classificação do adjunto adnominal e não o sujeito como eu havia determinado. Aquele jovem me olhou aflito e perguntou se iria perder pontos. Naquele momento numa ação introspectiva eu me perguntei “Por que meus alunos precisam somente aprender conceitos já pré-estabelecidos? seguida de outras bem como “Que valores quero transmitir? Quanto eu preciso crescer enquanto professora? Por que tenho que considerar errada a resposta do meu aluno, que utilizou caminho diferente do que eu o ensinei, para chegar a resposta correta?

Foi nesse momento, exatamente nesse momento que os valores se desconstruíram. Enfileirar meus alunos em sala de aula e mantê-los em total silêncio, não era mais meu objetivo. Me desculpem aqueles que acreditam que o total silêncio de uma turma por imposição os faz excelentes professores. Rompi barreiras com esses conceitos, parei de falar que aqueles alunos que não aprendiam, não seriam destaques profissionais, passei a acreditar mais no ser humano. Eu precisava ouvi-los, conhece-los para saber o que eles precisavam para alcançarem seus objetivos, mas para isso acontecer, precisava antes de tudo me capacitar para lidar com gente.

Ser professor é saber acima de todos os conteúdos estudados ser gente que sabe lidar com gente. Então, olhei para minha turma de 7º ano de uma escola particular, e disse para eles que iria dividir a turma em grupos e cada grupo, juntos, iriam tentar encontrar uma maneira prática de ensinar para os colegas análise morfossintática. Pedi que eles levantassem, interagissem uns com os outros, escolhessem entre eles a metodologia, a forma como isso iria acontecer. Duas semanas depois a culminância dessa loucura foi surpreendente. Tivemos dramatizações, jogos com cartolina criados por eles – aquela ainda não era época da tecnologia – desafios e até uma banda com os alunos considerados por mim, no início do ano, como os mais desinteressados. Esses compuseram a letra da música, fizeram o arranjo e apresentaram um rock, que eles intitularam “Rock da análise sintática”.

Desse dia nunca mais vou esquecer, e tão pouco eles que de uma forma desconstruída aprenderam o que muitas vezes, nós professores passamos anos tentando ensinar. Claro que eu ainda, naquela época não tinha noção o quanto essa desconstrução faria diferença nas nossas vidas. Hoje chamamos isso de Ensino Hibrido, eu classifico como minha salvação enquanto professora. Proporcionar ao aluno aprendizado com liberdade, para ele buscar e independência para construir seu próprio conhecimento facilitando a troca de experiência entre o grupo e o professor, aproxima a turma, humaniza o professor e dá oportunidade de serem esclarecidas as dúvidas existentes sobre os conteúdos estudados.

A Profissão “Professor” é a mais antiga e a mais bela que a humanidade já teve oportunidade de conhecer. Algumas pessoas têm o dom do ensino, por isso é tão importante que aquelas que sentem na alma a vontade de ensinar e por meio do ensino transformar a sociedade, aprendam que a desconstrução faz parte do processo, há momentos que precisamos derrubar o que já está edificado para construir algo melhor e mais forte. Acredito na Profissão “Professor”, acredito que estamos em constante aprendizado e que não temos que ter medo de aprendermos com nossos alunos e ajudá-los a descobrirem até mais do que nós sabemos, acredito numa escola diferente que construa “gente” para lidar com “gente”, por isso sou PROFESSORA.

Sobre o Autor

zulemayramos subscriber

Deixe uma resposta

Pular para a barra de ferramentas